segunda-feira, 13 de novembro de 2017

"Património Natural de Gaia"


3.ª aula - (18-11-2017; 15:00 às 17:00)
“Património Natural de Gaia” pelo Doutor Nuno Oliveira, biólogo; membro da Academia Eça de Queirós. Debate.

O Património Natural é ele próprio a base de todos os outros Patrimónios, quer como paisagem-suporte geomorfológico de monumentos e sítios, quer ele próprio como Património a interpretar, a proteger e a divulgar, quer como fornecedor de matérias-primas - as pedras para as catedrais e castelos, as madeiras para navios, as plantas e animais para suportes de escrita (papiro, pergaminho, papel) ou ainda como fonte de inspiração ou de simbolismo para obras de Arte.
Neste módulo serão analisados os elementos mais relevantes do Património Natural de Vila Nova de Gaia existentes na natureza, recolhidos em coleções ou referenciados por diversos geólogos e biólogos.


A frequência do curso implica inscrição prévia.



quinta-feira, 2 de novembro de 2017

“Teoria e Metodologia do Património”


04 de novembro de 2017, sábado 15 – 17 horas

2.ª aula
“Teoria e Metodologia do Património”
por Prof. Dr. J. A. Gonçalves Guimarães, arqueólogo, historiador, membro do Gabinete de História, Arqueologia e Património e da Academia Eça de Queiroz; Diretor do Solar Condes de Resende.
O conceito de Património Cultural foi teorizado pelo historiador de Arte austríaco Riegl (1858-1905) que explicitou os fundamentos da sua teoria e prática, os quais nos dias de hoje ainda são considerados. Mais recentemente foram os mesmos reequacionados por Carlos Alberto Ferreira de Almeida, professor da FLUP falecido em 1996. Considera-se hoje o Património Cultural como uma disciplina autónoma com teoria e metodologia próprias e como tal suporte teórico deste curso.

A frequência do curso implica inscrição prévia.




quarta-feira, 25 de outubro de 2017

"Património Cultural e Autarquias"


28 de outubro, sábado 15 – 17 horas
Sessão de Abertura:
Entrega de certificados aos inscritos no curso “História Naval do Noroeste Português”

1.ª aula
“Património Cultural e Autarquias”

Pelo Prof. Doutor Eduardo Vítor Rodrigues,
professor de Sociologia

O Conceito de Património e Autarquias pode ser entendido em dois segmentos: o Património, no sentido de propriedade de terrenos, edifícios e bens, com regime jurídico próprio, e o de Património Cultural do município, aquele que, sendo sua propriedade ou não, lhe compete inventariar, e promover o seu estudo, conservação e divulgação sob as formas adequadas como fator de coesão da comunidade.

Nesta primeira sessão a entrada é livre, até ao limite de capacidade da sala. A frequência das restantes 12 sessões implica inscrição prévia.



segunda-feira, 23 de outubro de 2017


Solar Condes de Resende
Quinta-feira, 26 de outubro de 2017 – 21,30
Palestra das últimas quintas-feiras do mês

«Vila Nova de Gaia a “Southwark do Porto nos primórdios da época industrial»
por J. A. Gonçalves Guimarães, professor de Património

            Conhecido como importante entreposto do vinho do Porto, o centro histórico de Gaia tem sido uma área portuária fluvial e marítima que no período da industrialização albergou diversas indústrias destinadas à exportação, pelo tem sido redutora a imagem que dele tem sido divulgada e que agora se completa.

Entrada livre

Solar Condes de Resende
Travessa Condes de Resende, 110
4410-264 Canelas - VNGaia                                                                


Tel.227531385        email:solarcondesresende@cm-gaia.pt


terça-feira, 26 de setembro de 2017

Músicos gaienses: do lembrar ao escutar


Solar Condes de Resende
Quinta-feira, 28 de setembro de 2017 – 21,30
Palestra das últimas quintas-feiras do mês

«Músicos gaienses: do lembrar ao escutar»
por J. A. Gonçalves Guimarães, professor de Património
            Vila Nova de Gaia tem hoje valores musicais de todos conhecidos como António Pinho Vargas ou Rui Massena. Mas quem conhece Artur Napoleão ou César Morais? Venha ouvir falar e ouvir tocar alguns dos compositores e melodistas gaienses.

Entrada livre

Solar Condes de Resende
Travessa Condes de Resende, 110
4410-264 Canelas VNGaia                                                                

Tel.227531385        email:solarcondesresende@cm-gaia.pt

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Jornadas Europeias do Património - 23 setembro 2017, Solar Condes de Resende



Solar Condes de Resende
Jornadas Europeias do Património 2017
Património e Natureza – Pessoas, Lugares, Histórias, Gaia Natural
Sábado, 23 – 15-19 horas
            
- Alguns aspetos do Património Natural de Gaia
Nuno Oliveira                 
- O Geomonumento da Praia de Lavadores
Paulo Rocha         
- O Desenho Científico como instrumento de conhecimento
Susana Moncóvio
- O Solar Condes de Resende e a Natureza -  equilíbrios centenários a preservar
Susana Guimarães
- O Património Natural na Indústria Têxtil
Maria de Fátima Teixeira
- Património Natural na Coleção Marciano Azuaga 
J. A. Gonçalves Guimarães

- entrada livre




quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Curso livre Património Cultural de Gaia

Desenho de Soares dos Reis

Curso livre Património Cultural de Gaia
certificado pelo Centro de Formação de Associação de Escolas Gaia Nascente

A partir de 28 de outubro próximo, o Solar Condes de Resende e a Academia Eça de Queirós, grupo de trabalho dos Amigos do Solar Condes de Resende – Confraria Queirosiana, com o patrocínio da Câmara Municipal de Gaia e a colaboração de outras entidades, tendo em conta que está a decorrer o projeto do levantamento, estudo e divulgação do Património Cultural de Gaia (PACUG), em execução pelos profissionais do Gabinete de História, Arqueologia e Património daquela associação, o qual ficará em breve disponível para o público em geral e em particular para os universos sociais do Ensino e do Turismo, materializado em 10 volumes que abrangem todos os aspetos do Património gaiense, entenderam por bem escolher este tema para o seu 24.º curso. E também porque em 2018 será o Ano Europeu do Património Cultural, a cujas realizações assim desde já se associam. Como habitualmente as sessões serão apresentadas por professores e investigadores que neste caso são também coordenadores dos volumes daquele projeto, nomeadamente António Manuel S. P. Silva, Barbosa da Costa, Eduardo Vítor Rodrigues, Francisco Queiroz, Gonçalo de Vasconcelos e Sousa, J. A. Gonçalves Guimarães, José A. Rio Fernandes, José Manuel Tedim, Nuno Oliveira, Nuno Resende e Teresa Soeiro.
Destinado ao público em geral, é particularmente interessante para professores e estudantes das diversas áreas do Património e também para os profissionais de Turismo e de Gestão de Património Cultural. O curso decorrerá ao longo de 13 sessões, à média de duas tardes de sábado por mês no Solar Condes de Resende, entre as 15 e as 17 horas, conforme programa anexo, o qual poderá sofrer pequenos ajustes pontuais previamente divulgados aos inscritos. A todos os participantes será entregue no final um certificado de frequência e um CD com textos dos professores sobre a matéria dada. Aos docentes para tal inscritos será passado um certificado de formação credenciada.
A frequência do Curso implica a inscrição prévia e o respetivo pagamento. O programa definitivo poderá ser visto em confrariaqueirosiana.blogspot.com

J. A. Gonçalves Guimarães, diretor do Solar Condes de Resende
José Manuel Tedim, presidente da Academia Eça de Queirós

Ficha de inscrição: Curso livre sobre Património Cultural de Gaia, organizado por Academia Eça de Queirós; certificado pelo Centro de Formação de Associação de Escolas Gaia Nascente

Nome_____________________________________________

Morada___________________________________________

Código postal_____________   ________ tel. de contacto____________

Profissão___________________________email______________________

NIF _________________  Certificação: Sim _____ Não _____

Preço da inscrição: Sócios dos ASCR-CQ – 70 €                    
Não sócios – 80 €
Datas das sessões: a partir de 28 de outubro de 2017, num total de 13 sessões, duas tardes de sábado por mês, entre as 15 e as 17 horas, até maio de 2018.

Assinatura_______________________________________________________
Data__________/_______/______

Pagamento prévio por transferência bancária ou outro

ASCR – Confraria Queirosiana; Solar Condes de Resende; Travessa Condes de Resende, 110
4410 - 264 CANELAS – VNGAIA – PORTUGAL
Tel.227531385;fax: 227625622      tlm.968193238                                  Nº Cte. 506285685
NIB: 0018000055365059001 54; confrariaqueirosiana.blogspot.com; eca-e-outras.blospot.com; vinhosdeeca.blogspot.com   www.queirosiana.pt        email:queirosiana@gmail.com

2017/2018 - Curso livre: Património Cultural de Gaia
Sábados, 15-17 horas: inscrição prévia obrigatória

2017
           outubro -    dia 28 – 1 - Sessão de abertura: Património Cultural e Autarquias, por Eduardo Vítor Rodrigues.
            novembro - dia 4 - 2 - Teoria e Metodologia do Património, por J. A. Gonçalves Guimarães.
          dia 18 – 3 - Património Natural, por Nuno Oliveira
dezembro - dia 16 -  4 -  Património Arqueológico, por António Manuel S. P. Silva.
2018
           janeiro -      dia 6 - 5 - Património Etnográfico e Imaterial, por Teresa Soeiro.
                   dia 20 - 6 - Património Humano – Personalidades, por Gonçalo de Vasconcelos e Sousa.
fevereiro -  dia 3 - 7 - Património Institucional, por Barbosa da Costa.
                   dia 17 – 8 - Património Edificado, por Nuno Resende.
             março -    dia 3 - 9 -  Património Artístico, por José Manuel Tedim.
                  dia 17 - 10 - Património Gaiense no Mundo, por Francisco Queiroz.
abril -       dia 7 - 11 – Património do Muno em Gaia, por J. A, Gonçalves Guimarães
                             dia 21 - 12 -  Gaia no século XX, José A. Rio Fernandes.
maio -      dia 5 – 13 -  Legislação do Património, por jurista convidado.

Coordenação: J. A. Gonçalves Guimarães
Academia Eça de Queirós: José Manuel Tedim; Susana Moncóvio.
Solar Condes de Resende: Susana Guimarães; Amélia Cabral; Celeste Pinho
ASCR-CQ: Carlos Sousa; Fátima Teixeira; Eva Baptista; Licínio Santos
CFAEGN: Maria Virgínia Barroso


              

              

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Mulheres ilustres de Vila Nova de Gaia


Solar Condes de Resende
Quinta-feira, 31 de agosto de 2017 – 21,30
Palestra das últimas quintas-feiras do mês

«Mulheres ilustres de Vila Nova de Gaia»
por J. A. Gonçalves Guimarães, professor de Património
            Ao longo da história do Município de Gaia várias mulheres notáveis nele nasceram, viveram ou a ele se ligaram, tendo-se distinguindo nas áreas da benemerência das Artes e da gestão de empresas de sucesso. Algumas delas fundaram instituições, ou a elas se dedicaram, algumas das quais chegaram aos dias de hoje. O palestrante apresenta a sua versão de Gaia no feminino.


Entrada livre



Solar Condes de Resende
Travessa Condes de Resende, 110
4410-264 Canelas - VNGaia                                                                

Tel.227531385        email:solarcondesresende@cm-gaia.pt

quinta-feira, 20 de julho de 2017

«Escritores de Gaia para ler no Verão»


Solar Condes de Resende
Quinta-feira, 27 de julho de 2017 – 21,30
Palestra das últimas quintas-feiras do mês

«Escritores de Gaia para ler no Verão»
por J. A. Gonçalves Guimarães, professor de Património

Alguns dos maiores escritores portugueses estão ligados a Vila Nova de Gaia ou escreveram sobre temas gaienses, embora tal seja geralmente pouco conhecido ou ignorado. Nesta conferência irão ser apresentados alguns desses escritores e os seus textos mais antológicos.

Entrada livre

Solar Condes de Resende
Travessa Condes de Resende, 110
4410-264 Canelas - VNGaia                                                                
Tel.227531385        email:solarcondesresende@cm-gaia.pt

quinta-feira, 22 de junho de 2017

O Museu Viking de Roskilde e uma proposta para o Museu do Barco Rabelo de Gaia


Solar Condes de Resende
Quinta-feira, 29 de junho de 2017 – 21,30
Palestra das últimas quintas-feiras do mês

O Museu Viking de Roskilde e uma proposta para o Museu do Barco Rabelo de Gaia.”,
por J. A. Gonçalves Guimarães, professor de Património

            No dia de S. João realiza-se no Rio Douro a tradicional regata de Barcos Rabelos promovida pela Confraria do Vinho do Porto. No resto do ano os barcos ficarão junto à margem gaiense a promover as marcas proprietárias. Entretanto já não há quem faça verdadeiros rabelos e a história das embarcações fluviais do Douro nem sequer é conhecida para além do postal ilustrado.
            O Museu Viking de Roskilde, Dinamarca, é um exemplo que congrega Arqueologia subaquática, História naval, Etnografia e Turismo tudo na mesma instituição. Um bom modelo para um futuro Museu do Barco Rabelo.

Entrada livre

Solar Condes de Resende
Travessa Condes de Resende, 110
4410-264 Canelas - VNGaia                                                                

Tel.227531385        email:solarcondesresende@cm-gaia.pt

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Escolas Rurais na 1.ª República Portuguesa 1910-1926. Discursos e Representações sobre a Periferia



Lançamento de livro

            Lançamento do livro Escolas Rurais na 1.ª República Portuguesa 1910-1926. Discursos e Representações sobre a Periferia, da autoria do Prof. Doutor José António Afonso, professor da Universidade do Minho, editado pela editora Whitebooks, o qual terá lugar no próximo dia 17 de Junho, sábado, pelas 17 horas na Assembleia Municipal de Vila Nova de Gaia, Rua General Torres, n.º 1141.
            A obra será apresentada pela Profª. Doutora Margarida Louro Felgueiras, historiadora da Educação e professora da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto.


              

segunda-feira, 22 de maio de 2017

"Acionistas da Companhia de Fiação de Crestuma, 1854-1925."


Solar Condes de Resende
Quinta-feira, 25 de maio de 2017 – 21,30
Palestra das últimas quintas-feiras do mês

"Acionistas da Companhia de Fiação de Crestuma, 1854-1925."
por Maria de Fátima Teixeira
A Companhia de Fiação de Crestuma, localizada na freguesia de Lever, Vila Nova de Gaia, foi fundada em 1854 por um grupo de capitalistas e negociantes da cidade do Porto. Foram estes os seus primeiros acionistas, contudo ao longo dos tempos muitos outros decidiram investir o seu capital nesta empresa de fiação e tecelagem que se manteve em funcionamento continuo até às últimas décadas do século XX. Quem eram, o que faziam, qual a sua origem e onde ganhavam e investiam o seu dinheiro, é o que nos propomos apresentar nesta palestra.

Entrada livre
Solar Condes de Resende
Travessa Condes de Resende, 110
4410-264 Canelas - VNGaia                                                                

Tel.227531385        email:solarcondesresende@cm-gaia.pt


quarta-feira, 17 de maio de 2017

Itinerário Queirosiano - Visita cultural Comemorações dos 150 anos de Eça de Queirós em Évora 20 e 21 de Maio de 2017


A Confraria Queirosiana na Dinamarca


No passado dia 5 de maio a Confraria Queirosiana, esteve presente no Palácio da Bolsa de Copenhaga numa ação promovida pela Quinta da Boeira, Vila Nova de Gaia, onde foi lançado o livro "Modelos de embarcações históricas portuguesas dos séculos XVI a XIX" da autoria do seu mesário-mor, J. A. Gonçalves Guimarães, que na ocasião fez a sua apresentação em inglês para o publico presente, entre os quais se incluia o embaixador de Portugal Dr. Rui Macieira e diversas personalidades dinamarquesas que apreciaram os modelos expostos da autoria do artesão Albino Costa. Presentes também as Confrarias dos Vinhos do Porto, da estremadura e de Carcavelos que na ocasião, em nome da Federação das Confrarias Báquicas de Portugal insigniaram o embaixador e diversas personalidades que divulgam os vinhos e outros produtos portugueses naquele país.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Dia Internacional dos Munumentos e Sítios 18 de abril de 2017


Por incumbência da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, o Gabinete de História, Arqueologia e Património, secção profissional da Associação Amigos do Solar Condes de Resende – Confraria Queirosiana tem vindo a concretizar o levantamento, estudo e divulgação do Património Cultural de Gaia (PACUG), que dará origem a 10 livros sobre os diversos patrimónios gaienses. Pretende-se também com este projecto contribuir para o binómio Património Cultural / Turismo Sustentável e por isso nesta sessão serão apresentados por J. A. Gonçalves Guimarães, coordenador-geral daquele projecto e ex-professor de Património da Universidade Portucalense Infante D. Henrique as seguintes propostas para 10 roteiros turísticos baseados no Património Cultural de Gaia:
1 – Roteiro do Centro Histórico de Gaia
2 – Roteiro das Pontes ou do Rio Douro
3 – Roteiro dos Espaços Verdes
4 – Roteiro dos Cemitérios
5 – Roteiro dos Museus de Gaia
6 – Roteiro Literário de Gaia
7 – Roteiro Soares dos Reis
8 – Roteiro dos Mosteiros e Património Religioso
9 – Roteiro industrial do Vale do Uíma
10 – Roteiro do Folclore Gaiense

Com esta palestra e debate público celebra assim o Solar Condes de Resende o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2017 no próximo dia 18 de Abril pelas 21,30 horas.

Saudações Queirosianas

terça-feira, 28 de março de 2017

"Os Castelos da Terra de Santa Maria nos séculos X-XII segundo o Cartulário Baio-Ferrado"



Solar Condes de Resende
Quinta-feira, 30 de março de 2017 – 21,30
Palestra das últimas quintas-feiras do mês

"Os Castelos da Terra de Santa Maria nos séculos X-XII segundo o Cartulário Baio-Ferrado" por Tiago Carmo
«Os primeiros castelos terão surgido, na Europa Ocidental, a partir de meados do século IX… seguramente a partir da segunda metade do século IX, temos castelos presentes no nosso território…» (Carmo, 2016:22).

Entrada livre
Solar Condes de Resende
Travessa Condes de Resende, 110
4410-264 Canelas - VNGaia                                                                

Tel.227531385        email:solarcondesresende@cm-gaia.pt


quarta-feira, 15 de março de 2017

Encerramento do curso História Naval do Noroeste Português


Curso livre
História Naval do Noroeste Português

Solar Condes de Resende
Sábado, 18 de março de 2017
15-17 horas

“ O Porto de Leixões” por Jorge Fernandes Alves, historiador, professor da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Cidade que à sua condição portuária foi buscar o nome, o Porto urdiu a sua teia com fio de água, isto é, pescou no rio e no mar a sua razão de ser. Um fundeadouro natural era condição primacial para uma localidade se tornar numa encruzilhada de caminhos no deambular de homens e mercadorias nos tempos em que a água unia e a terra separava, isto é, quando o rio e o mar se configuravam como as únicas vias de comunicação a longa distância dotadas de eficácia económica. Isso aconteceu, de forma duradoura, com a cidade do Porto, com base nos fundeadouros do rio que, serpenteando, criou a urbe, de tal forma que até os problemas e obstáculos de entrada e saída da barra, de tão conhecidos e experimentados, se tornaram durante muito tempo, numa vantagem, condicionando o movimento de embarcações e salvaguardando-as da ameaça corsária. E, se ameaça de temporal existia, impedindo a penetração no porto fluvial, as embarcações recorriam temporariamente à salvaguarda de outro fundeadouro que lhe ficava próximo, esperando pela sua vez de entrada na enseada que o estuário do rio Leça formava, resguardado pelas penedias marítimas que se lhe erguiam defronte, os célebres leixões, que lhe haviam de conferir o nome do futuro.


A frequência desta sessão ou do curso implica inscrição prévia.

quarta-feira, 1 de março de 2017

“A Pesca do Bacalhau, apenas uma epopeia?”


Curso livre

História Naval do Noroeste Português

Solar Condes de Resende
Sábado, 04 de março de 2017
15-17 horas

      “A Pesca do Bacalhau, apenas uma epopeia?” por Álvaro Garrido, historiador, professor da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.

“Desde os primórdios da pesca do bacalhau por navios, que junto das populações locais e noutras menos chegadas aos portos de armamento, se serviam de parentes e conhecidos, procurando contratar os homens e compor boas tripulações. Nas povoações mais afastadas dos portos de armamento onde havia pescadores de confiança cujo trabalho e comportamento se tivessem notado em campanhas anteriores o capitão tratava de os recrutar através de encarregados.
Cientes da importância de possuírem uma companha equilibrada, na qual a obediência e o empenho dos homens e a coordenação das tarefas especializadas a bordo, eram condições essenciais para o bom rendimento do navio, competiam os capitães em busca de bons pescadores e lutavam os pescadores em busca dos melhores navios e de oficiais que lhes agradassem”.

A frequência desta sessão ou do curso implica inscrição prévia.