quarta-feira, 21 de novembro de 2018

16º Capítulo – 2018

Capitulo 2017 - Salão Nobre do Solar Condes de Resende

16º Capítulo – 2018
24 de novembro, sábado, 17.30 horas

Caro Associado/Caro Confrade/Caro Amigo
            Os Amigos do Solar Condes de Resende - Confraria Queirosiana vão comemorar o aniversário de Eça de Queiroz no próximo dia 24 de Novembro com a entronização de novos confrades, a que se seguirá o habitual jantar com animação, além de outros contributos queirosianos conforme programa anexo. Gostaríamos de lhes dizer o quanto é grato reunir, pelo menos uma vez por ano, muitos dos nossos associados, confrades e amigos nesta Casa Queirosiana internacional.
O evento decorrerá no Salão Nobre, no Jardim das Camélias e no pavilhão do Solar.

Evento sujeito a inscrição prévia



Programa 

17,30          -    Receção dos confrades, convidados, individualidades, autoridades e instituições.
18               -    Salão Nobre - Constituição da Mesa.
                   -    Momento musical.
                        Abertura do Capítulo pelo presidente da direção.
                   -    Apresentação das confrarias e outras instituições presentes pelo presidente da MAG.
                        Saudação às confrarias presentes pelo representante da FPCG.
                        Homenagem aos confrades que se distinguiram em 2018 e evocação dos confrades Fernando Peixoto, Fernando Fernandes e Querido Loureiro pelo mesário-mor.
                        Lançamento do nº 15 da Revista de Portugal, nova série, pelo seu diretor.           
                        Apresentação do livro Património Humano. Personalidades Gaienses, organizado pelo Gabinete de História, Arqueologia
                        Apresentação da exposição Ephemera da mesa: menus e outros documentos em Portugal e na Europa 1850 – 2018 pelo Professor Doutor Gonçalo de Vasconcelos e Sousa
                  -     Insigniação de novos confrades de honra e de número.
                          Momento musical.
                  -     Discurso de encerramento da cerimónia de insigniação.
                          Momento musical de encerramento.
                     -  Homenagem a Eça de Queirós na sua estátua existente no Jardim das Camélias.
20                -   Jantar queirosiano
                            Atuação do grupo musical Eça Bem Dito, com canções italianas da Belle Époque. 
                        - Atuação da Academia de Dança Gente Gira
23                -   Baile das Camélias.

A Mesa da Confraria

terça-feira, 13 de novembro de 2018

“Música e ritual nas cerimónias fúnebres luso-brasileiras – Séculos XVIII e XIX.



Solar Condes de Resende
Sábado, 17 de novembro de 2018 – 15 – 17h
“Música e ritual nas cerimónias fúnebres luso-brasileiras – Séculos XVIII e XIX.
por Rodrigo Teodoro
Diversos manuscritos musicais setecentistas e oitocentistas, dedicados ao cerimonial fúnebre católico encontram-se, atualmente, custodiados em acervos de algumas cidades portuguesas e brasileiras. Essas obras revelam uma prática que teve como referência estética a produção musical religiosa em Itália, e foram produzidas, principalmente, a partir do processo de equiparação cerimonial levado a cabo por D. João V. As ações ritualísticas e as “novidades sonoras”, implementadas nesse processo, provocaram reflexos no cerimonial religioso e no sistema produtivo musical português que seria, inclusivamente, transplantado para suas colónias. Pretendemos, neste curso, apresentar as relações entre a produção musical fúnebre em Portugal e no Brasil, durante os séculos XVIII e XIX, e promover o entendimento da funcionalidade da música, entre outros sons, nos rituais católicos dedicados às cerimónias da morte.
A frequência desta aula ou deste curso implica inscrição prévia.

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Feira de S. Martinho


No próximo dia 11 de novembro domingo, decorre no Solar Condes de Resende a partir das 10h da manhã a Feira de S. Martinho, a já habitual Feira das Novidades.
Pelas cinco da tarde haverá a atuação do coro Eça Bem Dito
O Bar do Solar estará aberto todo o dia com cozinha tradicional.
A feira encerra às 19 horas.
Trata-se de uma organização da Confraria Queirosiana, com a colaboração e o apoio da Câmara Municipal de Gaia e da Junta de Freguesia de Canelas.

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

13º Salão d’Automne Queirosiano 2018


No próximo sábado, dia 10 de novembro de 2018, pelas 17,30 horas decorrerá no Solar Condes de Resende a sessão de abertura do 13º Salão d’Automne Queirosiano 2018, que apresenta pintura, desenho, escultura e cerâmica dos sócios e do curso de Pintura da Confraria Queirosiana. 
A exposição estará patente até 31 de dezembro de 2018.

terça-feira, 6 de novembro de 2018

"Os órgãos ibéricos: instrumentos, textos e contextos no noroeste português"

Solar Condes de Resende
Sábado, 10 de novembro de 2018 – 15 – 17h
"Os órgãos ibéricos: instrumentos, textos e contextos no noroeste português"


pela Prof. Doutora Elisa Lessa do Departamento de Música da Universidade do Minho.


Os órgãos de tubos ibéricos representam património musical único com características peculiares desenvolvidas na península ibérica, nos séculos XVII e XVIII. Além da abordagem organológica, da identidade e variedade sonora do instrumento, a lição inclui reflexões breves sobre exemplos de repertório musical, respetivos compositores e contextos de intervenção e alguns organeiros. Em particular serão abordados os órgãos construídos já no século XIX pelo Mestre organeiro Manuel de Sá Couto, “o Lagoncinha”, ativo na região no século XIX.
A frequência desta aula ou deste curso implica inscrição prévia.

Solar Condes de Resende
Travessa Condes de Resende, 110
4410-264 Canelas - VNGaia
Tel.227531385 email:solarcondesresende@cm-gaia.pt
https://www.facebook.com/solarcondesderesende/

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Lançamento do 1.º volume do PACUG



No passado dia 5 de outubro, no salão nobre dos Paços do Concelho de Vila Nova de Gaia, decorreu a sessão de lançamento do 1.º volume do Património Cultural de Gaia, intitulado Património Humano. Personalidades Gaienses, projeto patrocinado pela Câmara Municipal e em execução pelo Gabinete de História, Arqueologia e Património da Confraria Queirosiana. A mesa foi presidida pelo presidente da edilidade, Prof. Doutor Eduardo Vítor Rodrigues, que na ocasião falou sobre as grandes metas orçamentais para o desenvolvimento do concelho e em particular dos projetos culturais. Estava ladeado pelo coordenador-geral do projeto, J. A. Gonçalves Guimarães, que dissertou em volta do conceito de Património e das ambições deste projeto, e pelo Professor Doutor Gonçalo Vasconcelos e Sousa, coordenador do volume, que falou sobre as suas caraterísticas e os critérios de seleção das biografias apresentadas. Também presentes os coordenadores de volume António Manuel S. P. Silva, José Manuel Tedim, Nuno Resende e Teresa Soeiro, e os autores deste volume, António Conde. António Lima, Eva Baptista, José Augusto Sottomayor-Pizarro, Laura Sousa, Licínio Santos, Maria de Fátima Teixeira, Paula Leite Santos, Paulo Costa, Susana Guimarães, Susana Moncóvio e Virgília Braga da Cruz, o quem o presidente entregou um exemplar e agradeceu a colaboração neste projeto. Para além desta cuidada edição está prevista uma outra destinada ao mercado livreiro.

terça-feira, 23 de outubro de 2018

Sociologia da Música


Sociologia da Música
Eduardo Vítor Rodrigues 

O património deve ser acrescido e valorizado, nomeadamente quando procuramos motivar o regresso dos turistas. É preponderante valorizá-lo, mas não é de menor importância oferecer, ao longo de todo o ano, um programa de atividades, de animação, de eventos. Um programa abrangente, pensado para os diferentes tipos de públicos. E, idealmente, que una em perfeita comunhão a arte, as coletividades locais, o público e o património. 
O Gaia World Music - realizado pela primeira vez, com enorme sucesso, em 2014 - é o perfeito exemplo do que pode e deve fazer-se para cumprir estes objetivos. Com a força das coletividades gaienses, foi possível oferecer um conjunto de momentos que levaram aos diferentes pontos históricos de Vila Nova de Gaia a música, a dança e milhares de pessoas, vindas não só de Portugal como de além-fronteiras. 
É neste espírito que temos trabalhado e que procuraremos continuar o nosso desígnio, procurando fazer de Vila Nova de Gaia um município melhor para viver, mas também para visitar.