quinta-feira, 22 de setembro de 2022

Jornadas Europeias do Património 2022

 


O Conselho da Europa e a Comissão Europeia, através da Direção Geral do Património Cultural organizam as Jornadas Europeias do Património 2022 dedicadas ao Património Sustentável. 

Como habitualmente o Solar Condes de Resende organizará na tarde do próximo sábado, dia 24, entre as 15.00 e as 19.00h, um colóquio presencial e por videoconferência de acesso livre com apresentação de quatro temas por diversos investigadores. 

Esta sessão pode também ser acompanhada via zoom através do seguinte endereço:

Eça Queirós está convidando você para uma reunião Zoom agendada.

Entrar na reunião Zoom
https://us02web.zoom.us/j/89377704314?pwd=bVp0T0RPcEhLaHpEOHBzaGFVV2ViZz09

terça-feira, 13 de setembro de 2022

Curso livre no Solar Condes de Resende sobre O Brasil Duzentos Anos Depois

 


Curso livre sobre O Brasil duzentos anos depois

certificado pelo Centro de Formação de Associação de Escolas Gaia Nascente

 

A partir de 15 de outubro próximo, o Solar Condes de Resende e a Academia Eça de Queirós, grupo de trabalho da associação Amigos do Solar Condes de Resende – Confraria Queirosiana, com o patrocínio da Câmara Municipal de Gaia e a colaboração de outras entidades, vão organizar um curso sobre o Brasil duzentos anos depois

Destinado ao público em geral, é particularmente interessante para professores e estudantes dos diversos graus do Ensino, mas também para qualquer cidadão que tenha afinidades ou curiosidades sobre o grande país da CPLP da América do Sul com tão estreitas ligações a Portugal. As aulas do curso serão ministradas por especialistas com obra publicada sobre a matéria e decorrerão ao longo dos meses entre outubro de 2022 e abril de 2023, à média de duas tardes de sábado por mês no Solar Condes de Resende, entre as 15 e as 17 horas, mas também por videoconferência, conforme programa anexo, o qual poderá sofrer pequenos ajustes pontuais previamente divulgados aos inscritos. A todos os participantes será entregue um certificado de frequência e disponibilizada bibliografia dos respetivos professores. Aos docentes dos diversos graus de ensino inscritos (mas só no caso de o seu número ser superior a dez) será passado um certificado de formação credenciada. Aos inscritos para assistirem por videoconferência será previamente enviado o link para poderem assistir a cada sessão.

A frequência do Curso implica a inscrição prévia e o respetivo pagamento. O programa definitivo poderá ser visto em confrariaqueirosiana.blogspot.com

 

J. A. Gonçalves Guimarães, diretor do Solar Condes de Resende

José Manuel Tedim, presidente da Academia Eça de Queirós

 

Ficha inscrição https://www.slideshare.net/queirosiana/curso-brasil-inscriodocx

Programa https://www.slideshare.net/queirosiana/curso-brasil-programapdf

 

terça-feira, 30 de agosto de 2022

Convite



Convite

José Manuel Tedim, presidente da direção da associação cultural Amigos do Solar Condes de Resende – Confraria Queirosiana, e J. A. Gonçalves Guimarães, investigador do seu Gabinete de História, Arqueologia e Património e autor da obra A Frota Mercantil do Porto e o comércio com o Brasil entre 1818 e 1825 convidam V. Ex.ª para o seu lançamento que terá lugar na Feira do Livro do Porto no dia 3 de setembro, sábado, pelas 14 horas, na Sala Multimédia da Biblioteca Municipal Almeida Garrett.

A obra será apresentada pelo Professor Doutor Jorge Fernandes Alves, professor catedrático jubilado da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

A direção

terça-feira, 23 de agosto de 2022

Palestra das últimas quintas-feiras do mês - 25 de agosto

 


«Arte Publicitária dos Vinhos do Douro e do Porto: os artistas estrangeiros»,

por J. A. Gonçalves Guimarães

Solar Condes de Resende, 25 de agosto de 2022, 18,30

Desde a segunda metade do século XIX que as casas exportadoras de vinhos do Douro e do Porto cuidaram da sua publicidade através da criação de logótipos e da produção de rótulos e outros informativos de garrafa; marcas de fogo em pipos e caixotes; impressos de vários tipos, catálogos e postais; painéis publicitários; painéis de azulejos; fotografia e cinema; anúncios em jornais e revistas; taças e troféus; partituras; jingles radiofónicos; estátuas, bustos e estatuetas; brindes diversos. Mas foram os cartazes a mais elaborada e perdurável forma de Arte Publicitária produzida desde finais do século XIX. Nesta palestra serão apresentados os artistas estrangeiros que produziram esses cartazes e onde se foram eles inspirar.

terça-feira, 5 de julho de 2022

20º Capítulo Queirosiano - 19 de novembro 2022

 

Capítulo da Confraria Queirosiana 2021: Jardim das Camélias do Solar Condes de Resende

20º Capítulo – 2022

19 de novembro, sábado, 11 horas

BOLETIM DE INSCRIÇÃO

Caro Associado/ Caro Confrade/ Caro Amigo:

No passado ano de 2021 retomamos a realização presencial do Capítulo da nossa Confraria, depois de em 2020 e termos feito por videoconferência. Este ano os Amigos do Solar Condes de Resende - Confraria Queirosiana vão comemorar o aniversário de Eça de Queiroz no próximo dia 19 de Novembro, tal como no passado ano, a partir das 11 horas da manhã com um balanço de atividades, lançamento do n.º 19 da Revista de Portugal, e entronização de novos confrades, a que se seguirá o habitual almoço com animação, além de outros contributos queirosianos, conforme programa anexo. Gostaríamos de lhes dizer o quanto é grato reunir, pelo menos uma vez por ano, muitos dos nossos associados, confrades e amigos nesta Casa Queirosiana internacional.

Como habitualmente o evento decorrerá no Salão Nobre, no Jardim das Camélias e no pavilhão do Solar.

Para estar connosco nesse dia grande da nossa Confraria pedimos-lhe que preencha a ficha abaixo indicada e a devolva o mais brevemente possível.

Mande-nos já a sua inscrição: o pagamento poderá ser feito depois, até 15 dias antes, por transferência bancária.

A direção

Inscrições: http://queirosiana.pt/

terça-feira, 28 de junho de 2022

Palestra das últimas quintas-feiras do mês - junho


Nas presentes comemorações do Bicentenário da Independência do Brasil, tem-se falado na deslocação do coração de D. Pedro IV até ao país irmão num ato simbólico.

Estando depositado na Igreja da Lapa no Porto, poucos saberão que o mesmo esteve para ficar na igreja do Mosteiro da Serra do Pilar e porque tal não aconteceu.

Nesta palestra iremos lembrar as ligações de D. Pedro IV ao baluarte da Serra do Pilar durante o Cerco do Porto.

Entrar na reunião Zoom

https://us02web.zoom.us/j/83448279928?pwd=ORFpD9H7aYDerR63PXMQkng782MmZ6.1

ID da reunião: 834 4827 9928
Senha de acesso: 599641

segunda-feira, 27 de junho de 2022

Lançamento dos n.ºs 08 (2019) e 09 (2020) da Revista Douro. Vinho, História e Património.

CONVITE

A Vereadora do Pelouro da Cultura e da Programação Cultural da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Eng.ª Paula Carvalhal; o Presidente da Direção da Associação Portuguesa da Vinha e do Vinho (APVHIN/GEHVID), Prof. Doutor António Barros Cardoso e o Presidente da Direção dos Amigos do Solar Condes de Resende – Confraria Queirosiana, Prof. Doutor José Manuel Tedim, convidam V.Ex.ª a estar presente no lançamento dos n.os 08 (2019) e 09 (2020) da revista Douro. Vinho, História e Património. Wine, History and Heritage, que terá lugar no sábado, 2 de julho, pelas 17 horas, no Solar Condes de Resende em Canelas - Vila Nova de Gaia.

Atuação do grupo coral Eça Bem Dito e de José Bordelo em guitarra clássica seguidas de Porto de Honra



terça-feira, 24 de maio de 2022

Palestra das últimas quintas-feiras do mês - 26 de maio


O julgado de Gaia na Idade Média encontrava-se dominado por importantes senhorios eclesiásticos e nobres. Partindo das Inquirições régias de 1288 e dos Livros de Linhagens medievais (e outras fontes documentais) pretendemos apresentar onde se localizavam os senhorios da nobreza e quem eram os seus detentores. De todos, vamos analisar, sobretudo, os senhorios pertencentes aos rangos elevados da nobreza medieval e conhecer como evoluíram genealogicamente, quanto aos seus ancestrais e sucessores no século XIV.

Entrar na reunião Zoom
https://www.google.com/url?q=https%3A%2F%2Fus02web.zoom.us%2Fj%2F81432916318%3Fpwd%3Dai94S21hWUtpSkZ3TjcraWZjS0VaQT09&sa=D&source=calendar&usd=2&usg=AOvVaw2h584EWxjbdLIU6_bHM5GL

ID da reunião: 814 3291 6318
Senha de acesso: 610061

terça-feira, 26 de abril de 2022

Palestra das últimas quintas-feiras do mês

 


“Núcleo de azulejos da Coleção Marciano Azuaga”

A Coleção Marciano Azuaga é caraterística do fenómeno colecionista do século XIX, devido ao seu cunho enciclopédico e heterogéneo, assinalado pelo ecletismo na diversidade de tipologias que abarca.

A azulejaria é parte integrante deste acervo, reunindo exemplares provenientes de diferentes épocas e locais, desvirtuados da sua estreita ligação com a arquitetura. O seu atual contexto museológico permite, ainda assim, testemunhar uma tradição com mais de cinco séculos em Portugal, revelando alguns dos mais notáveis momentos da História do azulejo no país.

ID da reunião: 851 6777 4088
Senha de acesso: 610612

https://www.google.com/url?q=https%3A%2F%2Fus02web.zoom.us%2Fj%2F85167774088%3Fpwd%3DcmNKNHZsSWZYRlVDWUlHTjlDODdXZz09&sa=D&source=calendar&usd=2&usg=AOvVaw1Fr-hrZVPKN9lSflI-qn2c

quarta-feira, 6 de abril de 2022

Bicentenário da Independência do Brasil

Amanhã, dia 7 de abril, pelas 13 horas, através do canal TV Alagoana no Youtube, os Amigos do Solar Condes de Resende - Confraria Queirosiana participarão numa sessão promovida pela Academia Alagoana de Letras sobre o Bicentenário da Independência do Brasil, na qual estarão presentes o Dr. António Pinto Bernardo em Alagoas e o Professor Doutor Francisco Ribeiro da Silva a partir do Solar Condes de Resende, Vila Nova de Gaia, que proferirá uma alocução sobre «A receção da Independência do Brasil no Parlamento Português»


quarta-feira, 30 de março de 2022

Palestra das últimas quintas-feiras do mês

 


“O Núcleo de Arte Sacra Cristã do Solar Condes de Resende”

A palestra irá contemplar resultados preliminares do estudo, em curso, do respetivo acervo. Integrando um conjunto de mais de 40 objetos, as peças apresentadas evidenciam a relação indissociável entre o colecionador Marciano Azuaga, os seus círculos sociais de maior proximidade e a composição deste núcleo.

Representativa dos sincretismos culturais inerentes a esta manifestação artística, que nesta amostra se prolongam cronológica e geograficamente, durante a palestra serão propostas novas linhas de interpretação que procuram evidenciar as potencialidades patrimoniais deste espólio.

terça-feira, 29 de março de 2022

14ª sessão do curso livre sobre História, Património e Turismo

 


Turismo em Gaia e na Área Metropolitana do Porto

«Uma cidade de transição, que viveu muito em torno do conceito de dormitório, como aconteceu com todas as cidades do primeiro anel periférico da cidade do Porto, mas é uma metrópole que hoje se reconfigura do ponto de vista das atividades económicas e patrimoniais, tanto a nível turístico como relativo a redes de solidariedade, que é um domínio onde temos apostado, uma vez que queremos criar laços e coesão entre as pessoas. Só assim se cria uma identidade e, nesse aspeto, creio que Vila Nova de Gaia tem sido exemplar ao longo dos últimos anos»

terça-feira, 22 de março de 2022

13ª sessão do curso livre de História, Património e Turismo



Eça de Queirós e D. Luís de Castro Pamplona, conde de Resende, viajaram para o Egito em 1869 para assistirem à inauguração do canal de Suez, um evento que motivou feéricos festejos e propiciou aos dois amigos uma viagem pelo Norte do país do Nilo com um prolongamento pela então chamada Terra Santa, num percurso emotivo que incluiu uma visita no Sul da península do Sinai. O roteiro queirosiano traçado entre o Egito e Israel permite hoje aos viajantes (e são muitos os interessados) jornadear por terras cheias de história, de cultura e de monumentos, graças às boas e profícuas relações que estes dois países têm entre si atualmente, facilitando assim a escolha deste roteiro como um aliciante e enriquecedor destino turístico. Mas a impressionante riqueza histórica e cultural que este percurso oferece, tanto na escolha dos locais a visitar em ambos os países (quer os sítios antigos ou os mais recentes) como na sua limpa e objetiva descrição, exige adrede que os agentes promotores de uma viagem que recrie a jornada queirosiana se atenham criteriosamente à divulgação séria e coerente das suas propostas, dando um cunho didático aos programas colocados à disposição dos viajantes. 

quarta-feira, 16 de março de 2022

12ª sessão do curso livre sobre História, Património e Turismo

 


Nesta aula do Curso de História, Património e Turismo pretendemos abordar a questão dos hotéis ditos queirosianos. Mas, o que são? Que características têm? Onde se localizam? Quantos existem? E porque os designamos assim?

A estas e outras questões queremos dar resposta apresentando um estudo de caso que fizemos à volta do Hotel Lawrence em Sintra, por onde passaram numerosíssimos viajantes que deixaram marcas na História e na Literatura, masculinos e femininos, portugueses e estrangeiros, jovens à procura de aventura, e menos jovens que ali pernoitaram no desempenho das suas funções. Uns e outros registaram a sua opinião de que agora nos servimos para nos ajudar a esclarecer a principal questão: o que é um hotel queirosiano?

sexta-feira, 11 de março de 2022

Convocatória Assembleia Geral Ordinária


Assembleia Geral Ordinária

Convocatória

            Ao abrigo do Artº 23º a), convoco todos os associados efetivos no pleno uso dos seus direitos sociais para a realização da Assembleia Geral Ordinária a qual terá lugar no próximo dia 21 de março de 2022, segunda-feira, pelas 18 horas no Solar Condes de Resende, e por videoconferência, via Zoom, ou reunindo meia hora depois ao abrigo do Artº. 26º - 1, com a seguinte:

Ordem de Trabalhos

  1. Leitura e ratificação da ata da reunião anterior.
  2. Apreciação, discussão e votação do balanço e das conclusões do relatório anual da gerência e do parecer do Conselho Fiscal relativos ao ano de 2021.
  3. Ao abrigo do Artº. 27 f dar baixa dos associados que não pagaram quotas desde 2018 e depois de notificados, 51,146,203,288,331,345,346, 352 e 375, por terem pedido demissão, 97 e 240.
  4. Ratificação dos associados honorários a insigniar no Capítulo Extraordinário de 15 de março de 2022, art.ºs 26º b) e 30º d):

Prof. Doutor Albert Rostand Lanverly – Mecenas

Dr. Carlos Barros Méro - Louvado

  1. Outros assuntos julgados de interesse para a associação.
  2. Elaboração e aprovação da presente ata para fins tidos por necessários.

Vila Nova de Gaia, 09 de março de 2022

 O Presidente da M.A.G.       

 César Fernando Couto Oliveira

Obrigatória a observação das regras sanitárias em vigor

quarta-feira, 9 de março de 2022

11ª sessão do curso livre sobre História, Património e Turismo


O Turismo como fator económico, social e cultural

O Turismo tem vindo a crescer e a tornar-se um dos setores económicos mais importante do mundo. Durante os últimos anos, o turismo foi fortemente afetado pela pandemia, dado que os fluxos de pessoas, os transportes bem como os setores do alojamento, restauração, cultura e lazer estiveram encerrados. Contudo, com a retoma da normalidade, o turismo irá regressar ainda com mais força.

O ‘novo turismo’ que aí vem terá um perfil substancialmente diferente do que estávamos habituados. Os consumidores irão procurar destinos e produtos mais sustentáveis, bem como atividades associadas à cultura e património.

Durante a nossa apresentação iremos dissertar sobre a evolução do turismo, enfatizando as novas realidades emergentes tendo por base a cultura e o património. Iremos trazer para a discussão a importância do turismo criativo, tendo por base trabalhos que temos desenvolvido ao nível do concelho de Barcelos.

Carlos Costa

Professor Catedrático da Universidade de Aveiro


quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

Palestra das últimas quintas-feiras - 24 de fevereiro


Sendo uns dos mais conhecidos produtos portugueses o Vinho do Porto tem uma longa História a qual é muitas vezes ignorada ou preterida em favor de alguns mitos ou fantasias sobre a sua evolução até aos dias de hoje. Nesta palestra vamos abordar alguns desses mitos escusados e confrontá-los com a História

Entrar na reunião Zoom
https://us02web.zoom.us/j/82117497787?pwd=REpQdm1xcUY3YkY5djJxWU1ic2lZZz09

ID da reunião: 821 1749 7787
Senha de acesso: 343272


segunda-feira, 21 de fevereiro de 2022

10ª sessão do curso livre de História, Património e Turismo

 


Turismo Militar, Turismo de Guerra ou Rotas de Campos de Batalha?

O termo Turismo Militar, em Portugal, carece ainda de uma conceptualização teórica e académica desenvolvida. Nos últimos anos surgiram iniciativas e Associações que assumiram o termo Turismo Militar. Mas este só passou a existir quando se formaram esses coletivos. Antes de se impor uma designação autónoma, como sucedeu com o Turismo Religioso, não existiam já roteirizações de temática militar ou ligada a conflitos? E este Turismo, que abordagens é que faz? Qual o potencial de conteúdos? Que forma de dinamizar e animar um tema tão controverso que alguns críticos o associam ao Dark Tourismo ou ao Turismo Tanatológico. Mas terá que ser mesmo assim? Um facto é certo – é uma tipologia do Turismo, que pela sua carga, não se compadece com narrativas estóricas, não se pode sujeitar a abordagens superficiais ou inexatas, e é uma rede temática que obriga o Historiador, sim o Historiador, a ser especialista nos vários contextos, seja da complexidade técnica, seja no que é um teatro de operações e tem uma exigência acrescida de imparcialidade para que as mensagens passem com a visão dos dois lados da trincheira. Este Turismo pode ser a voz da História Militar para chegar às comunidades e às suas memórias pela via do que recebe e do que recebe. Será esta a proposta de diálogo no próximo dia 26.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2022

9ª sessão do curso livre sobre História, Património e Turismo



4 ROTEIROS TURÍSTICO-MUSICAIS EM VILA NOVA DE GAIA
Elisa Lessa

Depois de um breve enquadramento sobre o conceito de turismo criativo e as possibilidades que este oferece ao permitir o conhecimento e contacto com a cultura de um determinado lugar, serão traçados alguns itinerários de “viagens músico-culturais” em Vila Nova de Gaia. A primeira visita será ao Coreto de Canelas e a que música nos leva, evocando ainda alguns músicos gaienses. Depois seguiremos para o mural de homenagem ao cantautor Adriano Correia de Oliveira (1942-1982) e cantaremos juntos “Trova do vento que passa”. O terceiro roteiro levar-nos-á ao Solar dos Condes de Resende com um breve apontamento sobre Eça de Queiroz e a Música e onde observaremos o busto de Beethoven. Terminaremos com uma viagem Do Vale do Douro a Vila Nova de Gaia e o tema "o vinho e a música". Na despedida desta viagem cantaremos " Não se me dá que vindimem", a canção popular que o compositor Lopes-Graça nos legou.

terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Palestra das últimas quintas-feiras do mês

 


A partir do próximo dia 27 de janeiro os Amigos do Solar Condes de Resende – Confraria Queirosiana vão retomar as palestras das últimas quintas-feiras do mês, entre as 18,30 e as 19,30, quer presenciais, no auditório do Solar Condes de Resende, quer por videoconferência através do link

https://us02web.zoom.us/j/85909979598?pwd=cmtSTnZFQnVUbEtZaVlYazl2enlxQT09

terça-feira, 18 de janeiro de 2022

8ª sessão do curso livre sobre História-Património-Turismo

 


O Turismo na pós-pandemia

1 – Poderá a Região do Porto e Norte regressar aos indicadores de 2019?

2 – Relação entre Cultura e Turismo, fatalidade ou oportunidade?

3 – Quais os nossos fatores críticos de sucesso?

quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

7ª sessão do curso livre sobre História - Património - Turismo


Como numa conversa intimista, iremos em viagem ao Sabor de Portugal. O mote é a gastronomia sempre ancorada no seu berço mais que perfeito, a paisagem física e humana. No estreito e fino limite que distingue o Sul do Norte, o Interior do Litoral iremos encontrar, tanto de franjas, como de centros telúricos, todos unidos pelos fios invisíveis que tecem a unidade da cozinha portuguesa. 

O turismo gastronómico descobre-se devagarinho. Há ainda a incapacidade de valorizar a riqueza das partes que constituem o todo. Mas para a ação precisamos mergulhar a fundo no território e dele extrair o conhecimento que nos irá guiar na constituição de possíveis rotas gastronómicas. 

A acumular à estratégia, nunca esquecer o sabor. Não o cliché propagado na versão comercial de cozinha portuguesa, mas aquele que vive escondido em memórias e histórias que mataram a fome e fizeram a festa dos que nos antecederam. 

Ao sabor de uma boa conversa, descobrir Portugal e perceber como podemos exportar o território e tudo o que nele acontece.